Publicado em 16/04/2018 10h12

S.F. Conde: Evando Almeida é acusado de cometer crimes na Educação e Obras Públicas

Redação Recôncavo Agora

O prefeito de São Francisco do Conde, Evandro Almeida (PP), está sendo acusado de cometer fraudes em processos licitatórios envolvendo as secretarias de educação e a secretaria de serviços, conservação e obras públicas. O Recôncavo Online que teve acesso ao conteúdo das denúncias constatou que o processo movido por, Guaraja Rocha dos Santos, envolve os secretários de educação, Marivaldo Cruz Amaral, o secretário de serviços, conservação e obras públicas Amarildo dos Santos Guedes e o secretário de infraestrutura Ruy dos Santos Barbosa. Uma das empresas que constam no processo é a Brasil Nutrição Comércio de Alimentos Eirele sediada na cidade de Lauro de Freitas. O processo acusa Evandro de cometer crimes envolvendo a secretaria de serviços, conservação e obras públicas que detém a maioria dos contratos milionários do município que foi centralizado na pasta pelo prefeito por meio de decreto. A denúncia foi apresentada no Ministério Público Estadual, no Ministério Público Federal além do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia. No MP o processo de Nº 3.9.44030./2018 envolve o prefeito, a empresa Arqtec Engenharia LTDA, o secretário de serviços, conservação e obras públicas Amarildo dos Santos Guedes e o secretário de infraestrutura Ruy dos Santos Barbosa. Nos fatos do processo o requerente acusa a prefeitura de realizar três aditivos mesmo já tendo pago mais de R$12 milhões. Outro fato que consta no processo aponta que o secretário Amarildo atua como agente político do prefeito, relações com a mesma empresa em outras gestões e apresenta indícios de direcionamento na Concorrência Pública Nº007/2015.2CP. Além disso, o autor aponta que o quantitativo de funcionários para excussão dos serviços é muito inferior ao apresentado nos pagamentos da empresa. Na educação o processo de Nº 3.9.58922/2018 acusa o secretário Marivaldo Cruz Amaral de cometer crimes envolvendo a merenda escolar e por em 2017 ter realizado diversos pagamentos superior a R$5 milhões, aditivar por mais de três vezes e ainda pagar com recursos do Fundeb. Além disso, nos autos do processo consta que a prefeitura diz ter 8.880 alunos na rede municipal, no entanto, declara que serviu 28.332 refeições. Ambos os processos requerem que tanto o MP, MPF e TCM realizem uma investigação criminal e assim apresentem os resultados à Câmara de Vereadores do município.

Secretário de Obras Amarildo dos Santos Guedes

 

Autoria: R.O

  • Link:

Comente essa notícia

ENQUETE RECONCAVO AGORA

Como você avalia os vereadores da situação em Maragojipe?





Resultado parcial

Luisinho, Beto de Betuca, José Moisés, Paulo de Plínio, José Benedito, Zé de Roque e Juninho da Colônia...

Publicidade
Copyright 2015-2019 © www.reconcavoagora.com.br - Todos os direitos reservados
jornalismo@reconcavoagora.com.br • Tel/WhatsApp: (75) 99701-8515 / (71) 99246-7277
Desenvolvimento: Tecnosites